Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Comissões Brasileiras de Comunicação (CBCs) > Normalização de Telecomunicações (CBC3) > Grupos Relatores de Normalização das Telecomunicações (GRNs)

Grupos Relatores de Normalização das Telecomunicações (GRNs)

Publicado: Quarta, 28 de Outubro de 2015, 15h19 | Última atualização em Quinta, 26 de Novembro de 2015, 08h38 | Acessos: 1996

Os subtemas tratados pela CBC 3 são divididos nos seguintes grupos temáticos chamados de Grupos Relatores de Normalização das Telecomunicações (GRNs):

GRN 1: Assuntos estratégicos de normalização das telecomunicações

  • Relator: Nilo Pasquali

Tem a atribuição de interagir com o Telecommunication Standardization Advisory Group (TSAG) e as principais conferências e assembleias da UIT-T e outras organizações. Temas de atuação:

  • definição da estrutura das CEs da UIT-T e de seus temas de estudo (Questões);
  • conectividade global e o Regulamentos de Telecomunicações Internacionais (RTIs);
  • proposição de grandes temas e resoluções em assembleias e conferências.

GRN 2: Aspectos operacionais da prestação de serviços e gestão de redes

  • Relator: Tiago Sousa Prado

Tem a atribuição de interagir com a Comissão de Estudo 2 (CE 2) da UIT-T, o CCP.I da Citel, o SGT 1 do Mercosul e o Regulatel. Temas de atuação:

  • princípios de prestação de serviços, definições e requisitos operacionais;
  • critérios para atribuição de números, nomes, endereços e identificadores;
  • gestão de telecomunicações e redes de gerenciamento de telecomunicações (TMN);
  • interoperabilidade entre redes de telecomunicações tradicionais e de suas evoluções;
  • telecomunicações em desastres e alerta precoce, resiliência e recuperação de redes.

GRN 3: Tarifação e princípios contábeis em telecomunicações

  • Relator: Abraão Balbino e Silva

Tem a atribuição de interagir com a Comissão de Estudo 3 (CE 3) e o Grupo Regional SG3-LAC da UIT-T, o CCP.I da Citel, o SGT 1 do Mercosul e o Regulatel. Temas de atuação:

  • contabilidade e tarifação nas redes atuais e de próxima geração (NGN);
  • identificação de mercados relevantes e poder de mercado significativo (PMS);
  • questões de itinerância (roaming) em particular nas regiões fronteiriças;
  • procedimentos alternativos de chamada, apropriação e uso indevido de redes;
  • externalidades de rede e impactos econômicos de serviços OTT.

GRN 4: Sinalização, protocolos e especificações de teste

  • Relator: João Alexandre Moncaio Zanon

Tem a atribuição de interagir com a Comissão de Estudo 11 (CE 11) da UIT-T, o CCP.I da Citel e outras SDOs (ex. 3GPP, IETF, IEEE). Temas de atuação:

  • requisitos de sinalização para as redes atuais e futuras;
  • protocolos para redes e comunicação máquina-a-máquina (M2M);
  • especificações para testes de conformidade e interoperabilidade.

GRN 5: Meio ambiente e mudanças climáticas

  • Relator: Davison Gonzaga da Silva

Tem a atribuição de interagir com a Comissão de Estudo (CE 5) da UIT-T, o CCP.I da Citel, o SGT 1 do Mercosul, o Regulatel e outras SDOs (ex. ABNT, IETF, IEEE). Temas de atuação:

  • Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e as mudanças climáticas;
  • efeitos na saúde associados a campos eletromagnéticos das telecomunicações;
  • interferências e proteção das redes e equipamentos de telecomunicações;
  • planta externa das redes de cobre e instalações internas relacionadas.

GRN 6: Redes de TV a cabo e de banda larga integradas

  • Relator: Roberto Mitsuake Hirayama

Tem a atribuição de interagir com a Comissão de Estudo 9 (CE 9) da UIT-T, o CCP.I da Citel e outras SDOs do setor. Temas de atuação:

  • redes de cabo coaxial ou híbridas (HFC), para voz, vídeo e dados;
  • padrões para conteúdo interativo e recursos avançados em TV;
  • telas de grande formatos e aplicações em alta definição.

GRN 7: Segurança das telecomunicações

  • Relator: Herculano Araújo Rodrigues de Oliveira

Tem a atribuição de interagir com a Comissão de Estudo 17 (CE 17) da UIT-T, outras SDOs, o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança (CERT.br), o Departamento de Segurança da Informação e Comunicações (DSIC), o Centro de Defesa Cibernética (CDCiber) do Exército Brasileiro, entre outros. Temas de atuação:

  • segurança das redes e aplicações, incluindo a segurança cibernética;
  • proteção à infraestrutura crítica de telecomunicações;
  • combate a spam, furto de terminais e fraudes em redes;
  • gerenciamento de Identidades (IdM) e telebiometria.