Ir direto para menu de acessibilidade.


Medidas em Andamento

Publicado: Sexta, 05 de Agosto de 2016, 17h01 | Última atualização em Sexta, 05 de Agosto de 2016, 17h01 | Acessos: 3416

Monitoramento de Redes

A Anatel determinou às operadoras Claro, Oi, Vivo, Tim, Algar, Nextel e Sercomtel patamares mínimos de qualidade da rede da telefonia móvel para todos os municípios brasileiros, com prioridade para aqueles atendidos por apenas uma empresa. Os Despachos Cautelares de abril de 2015 determinaram que nenhum município poderá ter, na média trimestral, resultados abaixo de 85% para os indicadores de Acesso às Redes* de Voz e de Dados e acima de 5% para os indicadores de Queda** de Voz e de Dados, à partir de:

  • 6 (seis) meses para os municípios atendidos exclusivamente por uma operadora;
  • 9 (nove) meses para os municípios atendidos por duas operadoras;
  • 15 (quinze) meses para todos os demais municípios.

Consulte o ranking de qualidade e resultados de cada empresa no seu Estado (UF) e no seu Município:

Os resultados são consolidados pelas equipes de fiscalização da Agência, que coletam dados de todas as estações de todos os municípios brasileiros.

Essas informações também estão disponíveis no aplicativo “Anatel Serviço Móvel”, para terminais iOS, Android e Windows Phone:

                   

O aplicativo permite também que o usuário visualize em um mapa as estações licenciadas e em funcionamento e suas respectivas tecnologias (2G, 3G e 4G), por operadora. Com isso, os usuários poderão se informar melhor sobre a disponibilidade do serviço.

A consulta pode ser ativada por meio do sistema de geolocalização do celular ou manualmente - situação em que o usuário escolhe o município que deseja pesquisar. As informações são disponibilizadas pela Anatel e atualizadas mensalmente.

 * O indicador de acesso à rede mede a disponibilidade da rede quando o usuário deseja realizar uma conexão de voz ou de dados

** O indicador de queda da rede mede a taxa de desconexões de voz ou de dados sem a intervenção dos usuários

Documentos relacionados

Despachos publicados pela Anatel nas páginas 68 69 do Diário Oficial da União de 29 de abril de 2015

 

Cautelar de Indicadores Críticos – Telefonia Fixa – OI

A Anatel determinou à Oi, concessionária do serviço de telefonia fixa (STFC), o alcance dos resultados previstos no seu plano emergencial para os indicadores de taxa de atendimento as solicitações de reparos de acessos individuais (ARI), taxa de atendimento de reparo de TUP/TAP (ART), número de solicitações de reparo de acessos individuais (RAI), taxa de atendimento às solicitações de mudança de endereço (END) e número de solicitações de reparo de TUP/TAP (TEP), sob pena de multa diária de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

A medida foi adotada em razão da verificação do alto desvio de resultados em relação às metas regulamentares, com impactos no número de reclamações de usuários na agência. Tal medida é adicional ao acompanhamento mensal dos indicadores, conforme destacado no site da Anatel Acompanhamento da Qualidade.

Adicionalmente a prestadora deverá apresentar procedimento institucional com os ajustes determinados pela agência nos seus processos internos de cálculo dos indicadores e de comunicação e ressarcimento aos usuários prejudicados por interrupções na prestação do serviço.

Nos gráficos abaixo, por indicador, estão os compromissos da empresa e os resultados realizados, considerando a média dos resultados dos CNs (códigos de numeração - consolidação equivalente ao DDD).

                                        

Documentos Relacionados:

Despacho nº 564/2015-COQL/SCO de 02/02/2015 publicado pela Anatel na página 39 do Diário Oficial da União de 6 de fevereiro de 2015.

 

Cautelares de Comunicação e Ressarcimento de Interrupções 

 A Anatel, em fevereiro de 2014, determinou aos grupos econômicos CLARO (Embratel e NET), OI, TIM (INTELIG), VIVO, GVT, SKY, ALGAR e SERCOMTEL  prazo de 6 (seis) meses para o cumprimento das obrigações de comunicação de interrupções dos serviços de Banda Larga e TV por Assinatura, à Anatel, ao público em geral e às empresas interconectadas, além da regularização do processo de ressarcimento aos usuários prejudicados pelas interrupções desses serviços, sem a necessidade de pedido dos usuários.

Foram realizadas fiscalizações para avaliação do cumprimento dessas obrigações e os resultados estão em fase final de análise e serão publicados quando concluídos.

Documentos Relacionados:

Despachos publicados pela Anatel nas páginas 68 e 69 do Diário Oficial da União.

registrado em: