Ir direto para menu de acessibilidade.

Qualidade

Serviços de telecomunicações apresentam queda de 14,5% nas reclamações

Publicado: Quinta, 22 de Março de 2018, 17h21 | Última atualização em Quinta, 22 de Março de 2018, 17h28 | Acessos: 3045

Mulher falando ao celular

Em fevereiro de 2018, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou 231,0 mil reclamações de usuários de serviços de telecomunicações, redução de 39,0 mil queixas (-14,5%) em comparação com o mesmo mês do ano passado. A telefonia móvel registrou menos 18,6 mil reclamações (-14,5%), a telefonia fixa menos 12,0 mil (-18,9%), a banda larga fixa menos 3,5 mil (-8,4%) e a TV por Assinatura menos 5,6 mil (-16,1%). As reclamações relativas a outros serviços de telecomunicações não apresentaram variação significativa.

Reclamações por serviço

A Anatel registrou 228,9 mil reclamações, 99,1% do total, contra prestadoras dos principais serviços de telecomunicações (telefonia móvel, telefonia fixa, banda larga fixa e TV por Assinatura) em fevereiro de 2018.

A telefonia móvel na modalidade pós-paga registrou um total de 74,8 mil queixas, os principais motivos foram cobrança (48,1%), qualidade e funcionamento (10,6%), e ofertas e promoções (9,9%). Na modalidade pré-paga, 35,2 mil reclamações se dividiram em créditos pré-pagos (43,4%), ofertas e promoções (17,7%) e qualidade e funcionamento (16,6%).

Os principais motivos de queixas em fevereiro de 2018  na telefonia fixa, com 51,2 mil reclamações no total, foram sobre cobrança (36,0%), qualidade e funcionamento (23,5%) e cancelamento (10,3%). O serviço de banda larga registrou com 51,2 mil reclamações divididas em qualidade e funcionamento (45,8%), cobrança (21,6%), e instalação (9,4%). Queixas sobre cobranças (46,5%), sobre qualidade e funcionamento (11,21%), e sobre bloqueio e suspensão (9,0%) formaram os principais grupos de reclamações na TV por assinatura, que totalizou 29,1 mil.

Empresas

Ao se comparar os meses de fevereiro de 2018 com fevereiro de 2017, dos grupos acompanhados pela Anatel, a TIM na telefonia móvel, com mais 4,2 mil reclamações (+10,4%), e a NET na banda larga fixa, com mais 0,7 mil (+11,1%), foram as únicas a terem aumento de queixas na prestação dos serviços de telecomunicações.

Na telefonia móvel, a Vivo apresentou redução de 10,7 mil reclamações (-31,8%) em 12 meses, seguida da Claro, menos 5,3 mil (-18,3%), da Nextel, menos 3,7 mil (-43,2%), e da Oi, menos 3,2 mil (-18,9%). E na telefonia fixa a Oi registrou menos 8,4 mil reclamações (-24,2%), a Vivo menos 3,1 mil (-15,7%), e a NET, menos 0,8 mil (-12,8%). Na banda larga fixa, a Oi registrou menos 4,8 mil (-24,8%) reclamações e a Vivo menos 1,6 mil (-13,2%). Na TV por Assinatura, a SKY registrou menos 2,1 mil reclamações (-17,4%), o grupo NET/Claro menos 1,8 mil (-11,6%), a Oi menos 1,5 mil (-38,2%), e a Vivo menos 0,1 mil (-4,8%).

Acesse aqui os números das reclamações nos serviços de telecomunicações.

registrado em: