Ir direto para menu de acessibilidade.

DADOS

Telefonia fixa apresenta queda de 4,89% em 12 meses

Publicado: Segunda, 26 de Novembro de 2018, 14h25 | Última atualização em Quarta, 28 de Novembro de 2018, 17h27 | Acessos: 1688

Dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) informam que o Brasil apresentou 38.716.536 de linhas fixas em serviço no mês de outubro de 2018. Em comparação ao mês anterior, outubro registrou queda de 229.700 de linhas (-0,59%) e em relação ao mesmo mês de 2017, a redução foi de 1.990.488 de linhas (-4,89%).

Em outubro de 2018, as concessionárias da telefonia fixa registraram 22.067.287 de linhas fixas e autorizadas registraram 16.649.249 de linhas. Em comparação a setembro desse ano, as concessionárias apresentaram uma redução de 163.999 de linhas fixas (-0,74%) enquanto as autorizadas apresentaram diminuição de 65.701 linhas (-0,39%). Em 12 meses, as concessionárias registraram redução de 1.696.230 de linhas fixas (-7,14%) e as autorizadas perderam 294.258 de linhas (-1,74%). 

Grupos

Em outubro de 2018, entre as autorizadas, a Claro registrou a maior participação de mercado, 10.502.066 de linhas fixas no país (63,08%), seguida pela Vivo, com 4.390.355 (26,37%), e TIM, com 847.158 (5,09%). Em relação às concessionárias, a Oi possui o maior volume de linhas fixas, 12.472.181 de linhas (56,52%), seguida pela Vivo, 8.686.204 linhas (39,36%) e pela Algar Telecom, 749.801 de linhas (3,40%). 

Estados

Entre as autorizadas, no mês de outubro, o estado de São Paulo apresentou a maior quantidade de linhas fixas com 5.592.876 de linhas fixas (33,59%), seguido pelo Rio de Janeiro, 1.991.770 (11,96%), e Paraná, com 1.560.305 (9,37%). Entre as concessionárias, São Paulo registrou 8.865.044 de linhas fixas (40,17%), seguido pelo Rio de Janeiro 2.483.275 de linhas (11,25%), e Minas Gerais, 2.343.794 de linhas (10,62%).

registrado em: