Ir direto para menu de acessibilidade.
> Página inicial > Notícias Destaque > Mais Notícias > Em junho, 31,69 milhões de domicílios brasileiros têm acesso à banda larga fixa

BANDA LARGA

Em junho, 31,69 milhões de domicílios brasileiros têm acesso à banda larga fixa

Publicado: Terça, 06 de Agosto de 2019, 14h46 | Última atualização em Terça, 13 de Agosto de 2019, 16h09 | Acessos: 1174

Imagem com pequenos bonecos conectando um computador

Com a inclusão de 1,28 milhão de domicílios (+4,20%) nos últimos 12 meses, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil passou a ter um total de 31,69 milhões de estabelecimentos com acesso à banda larga fixa em junho de 2019. No entanto, a variação entre os meses de maio e junho foi negativa, menos 196,89 mil (-0,62%).

As maiores participações de mercado em junho de 2019 foram registradas pela Claro com 9,53 milhões de domicílios (30,08% do total), pela Vivo com 7,39 milhões (23,31%) e pela Oi com 5,75 milhões (18,16%). O conjunto das Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs), empresas que detém menos de 5% de cada mercado de varejo de telecomunicações em que atua, ofertou banda larga fixa a 8,21 milhões de domicílios (25,91%).

De acordo com os dados de junho deste ano, o conjunto das PPPs teve o maior crescimento da banda larga fixa em 12 meses, mais 1,55 milhão de domicílios (+23,28%). A Claro também registrou aumento de 364,27 mil (+3,97%) e a Vivo e Oi reduções de 198,52 mil (-2,62%) e de 483,96 mil (-7,09%), respectivamente.

Na comparação com o mês anterior, as PPPs deixaram de atender 124,91 mil domicílios com banda larga fixa (-1,50%). No entanto, das 5,5 mil empresas que se enquadram na classificação de PPP, 506 não enviaram os números de junho à Anatel. Número superior à média de 300 empresas sem registros mensais, o que contribuiu para a variação negativa. Das grandes prestadoras, novamente a Claro foi a única que cresceu na variação mensal, mais 14,55 mil domicílios (+0,15%) e a Vivo e Oi menos 38,96 mil (-0,52%) e menos 36,49 mil (-0,63%).

Velocidade

Em junho de 2019, quase um terço das conexões à internet no Brasil estavam acima dos 34 Megabits por Segundo (Mbps), 10,53 milhões de domicílios (33,23% do total), seguida das de 2 a 12 Mbps em 8,85 milhões de estabelecimentos (27,92%), das de 12 a 34 Mbps em 7,80 milhões (24,62%), das de 0,51 a 2 Mbps em 4,11 milhões (12,98%) e das de até 0,51 Mbps em 395,02 mil (1,25%).

Em 12 meses, as conexões acima de 34 Mbps foram as únicas a apresentar crescimento, mais 4,52 milhões de domicílios (+75,28%). Na variação mensal, de maio a junho, as conexões acima de 34 Mbps atingiram mais 409,24 mil estabelecimentos (+4,04%) e as de até 0,51 Mbps mais 4,72 mil (+1,21%). Apesar desse crescimento mensal das conexões de até 0,51 Mbps, elas apresentaram a maior redução nos últimos 12 meses, menos 371,91 mil unidades (-48,49%).

Os números da banda larga fixa estão disponíveis no Portal da Anatel, onde é denominado Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). Nas planilhas disponibilizadas pela Agência, há informações por tecnologia, faixa de velocidade, empresas, grupos, municípios e unidades da federação.

registrado em: