Ir direto para menu de acessibilidade.
> Regulado > Orientações para Certificar Produtos > Uncategorised > Orientações para uso seguro de telefones celulares e seus acessórios


Orientações para uso seguro de telefones celulares e seus acessórios

Publicado: Quinta, 29 de Novembro de 2018, 15h57 | Última atualização em Quarta, 23 de Outubro de 2019, 11h00 | Acessos: 5434

Os telefones celulares, assim como seus acessórios (baterias e carregadores) homologados pela Anatel, desde que utilizados de maneira adequada, são equipamentos seguros e não apresentam riscos ao ambiente e nem à saúde de seus usuários. Contudo, o uso inadequado destes equipamentos pode resultar em acidentes.

A seguir, constam orientações que podem evitar acidentes relacionados à utilização indevida destes equipamentos:

 Evitar altas temperaturas:

  • Não recarregue ou armazene a bateria sob o sol ou em ambientes aquecidos (Ex.: interior de veículos ao sol). O superaquecimento da bateria pode resultar em fogo ou explosão.
  • Não recarregue a bateria do aparelho em ambientes confinados, como bolsas, malas, gavetas, caixas, bolsos de calças, etc. O procedimento de carregamento gera aquecimento e a carga em locais confinados impede a dissipação do calor ao ambiente. O superaquecimento da bateria pode resultar em fogo ou explosão.

 Armazenamento e transporte corretos:

  • Não armazene ou transporte a bateria em recipientes com objetos metálicos (ferramentas, chaves, moedas, arames, etc.). Tais objetos podem proporcionar um curto-circuito nos terminais elétricos da bateria, possibilitando a ocorrência de superaquecimento, fogo ou explosão.

 Evitar impactos e abusos mecânicos:

  • Impactos causados pelo manuseio ou transporte incorretos podem causar perfurações ou violações do invólucro das baterias. A exposição do conteúdo interno da bateria pode resultar em vazamento de elementos tóxicos, fogo ou explosão.
  • A inserção acidental ou proposital de objetos no corpo da bateria, a compressão ou a deformação de seu invólucro podem resultar em vazamento de elementos tóxicos, fogo ou explosão.
  • Não exponha o dispositivo móvel a líquidos nem tente secá-lo em fornos (micro-ondas ou convencional) ou com secador. Tais ações podem gerar acidentes e danos ao equipamento. Sempre busque orientações da central de assistência técnica indicada pelo fabricante.

 Carregamento:

  • Utilizar sempre carregadores e baterias homologados pela Anatel.
  •  Utilizar acessórios originais compatíveis com o modelo de seu aparelho de acordo com as instruções de uso e garantias indicadas pelo fabricante.
  • As baterias não homologadas podem conter circuitos de segurança mal projetados ou simplesmente não os conter. A falha ou ausência do circuito de proteção pode causar superaquecimento, fogo ou explosão.
  • A utilização de carregadores não homologados ou não indicados pelo fabricante pode gerar sobretensão, ou seja, fornecimento à bateria de um valor de tensão elétrica superior ao que ela foi projetada para suportar. A sobretensão pode resultar em superaquecimento, fogo ou explosão.
  • Não utilize carregadores visivelmente danificados (incluído o cabo) ou com defeito para carregar seu dispositivo móvel.
  • Não use ferramentas, objetos pontiagudos ou força excessiva para limpar ou reparar as conexões elétricas do carregador ou do aparelho, pois poderá danificar seu dispositivo móvel ou o carregador.
  • Não recarregar o celular em áreas molhadas (ex.: chuveiro; banheira; piscina), mesmo que o aparelho seja resistente à água. Manusear o aparelho nesta condição pode resultar em choques elétricos.
  • Aconselhável sempre conectar o carregador em redes elétricas com sistemas de aterramento e de proteção contra choques elétricos, conforme padrões determinados pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Seguir as orientações do fabricante:

  • Atentar para correta utilização do aparelho conforme orientações contidas no manual de instruções que acompanha o produto.
  • Para sua segurança, caso a bateria do seu dispositivo não seja removível, a mesma deve ser retirada e manipulada somente pela assistência técnica autorizada. Não tente desmontar, consertar ou remover a bateria interna de seu dispositivo móvel, pois poderá danificá-la e causar acidentes.
  • Utilizar somente acessórios compatíveis com o modelo de seu aparelho conforme orientação do fabricante.

  

IMPORTANTE ALERTAR:

  • Os celulares e baterias NÃO HOMOLOGADOS podem apresentar falhas, algumas graves, mesmo em situações normais de uso, ou seja, mesmo em temperatura normais de uso ou quando submetidos a pequenos impactos normais do dia a dia.
  • Carregadores NÃO HOMOLOGADOS podem proporcionar danos aos aparelhos, choques elétricos, superaquecimento, fogo ou explosão mesmo quando utilizados em condições normais de uso.

 


O QUE É A HOMOLOGAÇÃO?

A homologação é um procedimento que visa assegurar que os produtos a serem disponibilizados ao mercado são fabricados em consonância com as normas e requisitos técnicos funcionais e de segurança estabelecidos pela Agência.

Os modelos de telefones celulares comercializados no Brasil, incluindo suas baterias e carregadores, devem, obrigatoriamente, ser submetidos a uma série de ensaios laboratoriais que avaliam aspectos funcionais e de segurança. Tais ensaios visam garantir que os equipamentos funcionem conforme os fins a que se destinam e que operem de forma a não colocar em risco a integridade dos usuários e do ambiente.

 

A QUAIS ENSAIOS AS BATERIAS SÃO SUBMETIDAS?

Testes de Segurança (07 ensaios): as baterias não podem apresentar vazamentos, pegar fogo ou explodir quando submetidas aos ensaios de segurança abaixo descritos.

  • Carga prolongada: avaliar a integridade da bateria quando submetida a um carregamento prolongado.
  • Estresse a temperatura alta: avaliar a resistência do invólucro (revestimento) da bateria a temperatura moderadamente alta (70°C).
  • Ciclagem térmica: avaliar a resistência da bateria a grandes variações de temperatura (-20°C a 75°C).
  • Curto circuito externo: avaliar se a bateria suporta um curto-circuito externo que pode ser causado por um objeto de metal (chaves, moedas, etc.) em contato com os terminais da bateria.
  • Queda livre: avaliar se a bateria suporta quedas de uma altura de 1 metro.
  • Abuso térmico: avaliar se a bateria suporta temperaturas extremas (130 °C).
  • Sobrecarga: avaliar se a bateria suporta ser carregada com níveis de tensão superiores ao indicado.

Testes Funcionais (08 ensaios): avaliam a qualidade das baterias em relação aos fins a que se destinam.

  • Capacidade Real em regime nominal: avalia a duração da bateria em um modo normal de operação do celular.
  • Capacidade em regime com alta corrente de descarga: avalia a duração da bateria sob modo de uso intenso do celular (situações que exigem alto processamento do celular, alto brilho da tela, muitas interfaces de comunicação ligadas, etc).
  • Retenção de carga: avalia a capacidade da bateria em reter carga quando armazenada sem utilização por um longo período (1 mês sem utilização).
  • Recuperação da capacidade após retenção de carga: avaliar a capacidade da bateria em armazenar energia após ter sido estocada por 1 mês sem utilização.
  • Recuperação da capacidade após estocagem em estado parcial de carga: avalia a capacidade da bateria em armazenar energia após ter sido estocada com carga parcial por 3 meses sem utilização.
  • Desempenho frente a ciclos de carga e descarga (durabilidade): avalia a vida útil das baterias após vários ciclos de carga e descarga.
  • Resistência elétrica interna: avalia a resistência interna da bateria em relação à circulação da corrente elétrica.
  • Imunidade à descarga eletrostática: avalia a aptidão da bateria em suportar descargas eletrostáticas.

 

A QUAIS ENSAIOS OS CELULARES E CARREGADORES SÃO SUBMETIDOS?

Testes de Segurança elétrica (03 ensaios):

  • PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO EM CONDIÇÕES NORMAIS: avalia o risco de choque em modo normal de uso do equipamento.
  • PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO EM CONDIÇÃO DE SOBRETENSÃO NA PORTA EXTERNA DE ENERGIA ELÉTRICA: avalia o risco de choque quando o equipamento está conectado a uma rede de energia com problemas de elevação de tensão.
  • PROTEÇÃO CONTRA AQUECIMENTO EXCESSIVO: avalia o aquecimento do aparelho quando está conectado à rede elétrica.

Teste de compatibilidade eletromagnética (03 ensaios):

  • EMISSÃO DE PERTURBAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS: avalia se o celular e seus acessórios podem gerar interferências em outros serviços e equipamentos de telecomunicações.
  • IMUNIDADE A PERTURBAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS: avalia se as funcionalidades do equipamento não são afetadas enquanto o aparelho estiver submetido a interferências eletromagnéticas.
  • RESISTIBILIDADE A PERTURBAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS: avalia se o equipamento sofreu danos permanentes quando submetido a interferências eletromagnéticas.

Testes de Taxa de Absorção Específica: avaliam se as emissões de radiações eletromagnéticas do aparelho estão em níveis seguros para os usuários de acordo com o estabelecido pela OMS.

Testes funcionais: avaliam se o aparelho funcionará de forma correta nas redes das prestadores do Serviço Móvel Pessoal. Inclui ensaios de protocolos de comunicação como o IPv6. 


O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTES?

Orientamos que, na ocorrência de acidentes com esses produtos, os usuários devem entrar em contato com as instituições de segurança pública e saúde de modo a obter as orientações para a conduta devida. Além disso, é importante entrar em contato com a assistência técnica do fabricante do produto para informar o ocorrido.